Thursday, 6 December 2007

O Tejo cabe num Bar?

Assim como a água que passa num rio nunca é a mesma, também não há uma noite igual no Tejo Bar. Por aqui passa o fado vadio, o tango, as "Dunas" dos GNR...por aqui se joga xadrês ou às cartas, recita-se um poema em cima da cadeira...na maioria das vezes basta um acorde numa das guitarras disponíveis para se iniciar desde logo uma cumplicidade entre os "músicos" que surgem de onde menos se espera (até porque a sala do "nosso" bar nem é grande...). O Mané [que pinta com] Café (o nosso anfitrião poeta, pintor, músico e o que mais se quiser) resolveu há uns anos seguir à risca a teoria de que só se foge de uma mulher mudando de continente e abriu este oásis alfamense muito perto da Igreja de Santo Estevão. No Tejo Bar (que alguém já apelidou "o centro cultural mais escondido do mundo") somos nós que nos servimos, e se a nossa garganta tiver dúvidas, lá estará o Sérgio (o outro pilar do nosso bar) para dar uma sábia ajuda. Apetecia-nos bater palmas por haver um lugar assim...mas o Tejo Bar tem outras formas de aquecer o nosso coração ;-)
O Tejo Bar pode ser visitado sempre que quisermos...basta encontrá-lo, bater à porta e depois...

No comments: